MATEMÁGICAS

MATEMÁGICAS
Como se tornar um matemágico de sucesso.

NÚMEROS

NÚMEROS
Conheça o maravilhoso universo dos números

DESAFIOS

DESAFIOS
Encontre e descubra aqui o seu nível de desafio

RECREIO

RECREIO
Matemática no recreio tem tudo a ver. Divirta-se!

Seguidores

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

A GERAÇÃO PRIMORDIAL!!!!!

“É lá, é cá…/// é no balanço do mar...”!!!! 
A Paraíba, estado do nordeste brasileiro, é rico em valores humanos que se destacam em
todos os campos da atividade humana!!!! Pessoas inteligentes e cuja virtude já desponta
desde a tenra idade, seja na luta pela sobrevivência, ciência, política, esporte ou nas artes!!!! 
Falando em arte, por exemplo, temos a sanfoneira mirim… Laís Amaro, paraibana do município
de Cajazeiras e, que toca sanfona desde aos seis anos de idade!!!! Agora se lançou como
artista desse instrumento (considerado até, um dos mais difíceis) onde já faz sucesso aonde
se apresenta!!!!
Por enquanto, a Paraíba, depois o Brasil e logo, logo em todo o mundo!!!!


  Imagino que você, caro leitor, deve estar querendo perguntar: - Professor Valdir, o seu blog mudou o foco agora e, em vez de matemática temos um veículo de propaganda ou divulgação artística???? 
- É claro, que não!!!! O início desse post dá ideia de que, de fato, não seria um assunto focado em matemática, como o blog Matemágicas e Números com mais de 5 000 000 (cinco milhões) de visualizações de páginas, por parte, segundo o serviço RevolverMap, de leitores em 238 países, sempre faz!!!! Mas você(s) verá(ão) que... tem tudo a haver com a matemática!!!!
Pra começo de conversa, eu posso garantir que a musicista Laís Amaro é um gênio matemático nato e, talvez você(s), ela e mais pessoa(s), não se dão(eem) conta de que a música, é matemática concreta, é a prática dos estudos matemáticos teóricos, é o cálculo aplicado na atividade do entretimento!!!!
Quem é músico, tem que dominar além de um instrumento (é o óbvio), tem que se preocupar ainda com: tempo e movimento (ficar de olho no regente), ritmos, timbres, entonações, andamentos, compassos, composição, arranjos, sequências, estilos, gêneros musicais, pausas, partituras, reverberações, melodias, harmonias, escalas musicais, notas musicais, tons e semitons, simbologias diversas, sincronismos e.. e… e… saiba que “rapadura é doce, mas não é mole não”!!!! E também, a maior preocupação, além dos acidentes (musicais, hein????), um músico busca sempre fazer sucesso e, acontecendo isso, é sinal de que o mesmo, é um “matemático prático” dos melhores!!!! Não é isso mesmo, Laís???? 
Agora, para que ninguém diga que eu não trouxe um assunto paraibano matemático que justificasse o título de: “GERAÇÃO PRIMORDIAL” do post e, para justificar uma propaganda, ainda dei informações de coisas (grandezas) que a música usa e temos  matemática o tempo todo, eu informo que… estava apenas no início do meu trabalho e… realmente, da Paraíba, eu recebi do meu amigo, Sebastião Vieira do Nascimento, que faz parte de uma geração anterior à da Laís e é colaborador desse blog, professor titular de matemática da Universidade Federal da Paraíba, aposentado, pesquisador da área de cálculo, autor de vários livros de cálculo já lançados e, tal como já aconteceu antes em várias ocasiões, mais uma vez ele, mandou mais um dos seus criativos trabalhos e também, já me autorizando a publicá-lo aqui, gesto que eu agradeço e muito me honra em fazê-lo!!!! Obrigado, amigo Se.ba!!!!
Pessoal, desta vez o professor Se.ba nos brinda com a criação de uma equação para a geração de… (quem advinha, quem advinha????) números primos (aqueles que só possuem dois divisores: eles próprios e a unidade) e bem mais aperfeiçoada do que a equação geradora de números primos de Merssene!!!! 
Para não me prolongar demasiado no texto, sobre o trabalho do meu amigo, eu vou publicar trechos dos e-mail que ele me enviou. Assim, temos: 
Estou enviando um arquivo no qual contém uma fórmula que descobri a qual gera primos. Fiz uma comparação com a fórmula de Mersenne e minha fórmula gera mais primos que a fórmula de Mersenne. Caso haja interesse pelo trabalho após lê-lo, autorizo sua publicação no seu blog.
  
A fórmula de Mersenne só gera primos para n primos; já a minha fórmula ao contrário, gera primos tanto para n primos como para n compostos. Ou seja, dado um n natural e substituindo na equação (n^4+1)/2 essa equação gera mais primos do que a equação de Mersenne. 

Agora, eis aqui... todo o conteúdo do trabalho enviado pelo amigo, professor Se.ba






























































































































Então, diante disso tudo, eu só posso é elogiar o trabalho criativo e utilíssimo do Se.ba, com essa sua fórmula de geração de números primos, fórmula essa ((n^4+1)/2, onde n é natural), mais abrangente do que a fórmula (2^p-1, com p primo) para o mesmo propósito, criada pelo matemático, músico e padre francês Marin Mersenne (1588-1648). 
Os números primos são muito utilizados nos dias atuais em processos de criptografia, senhas, códigos e também, para testar o trabalho e o desempenho dos computadores!!!! 
Então, com um.. “É lá… /// É cá… /// É no balanço do mar///,...” é a Laís gerando um som lindo, é o Se.ba gerando primos sem parar!!!! São as “gentes” das “GERAÇÕES MARAVILHOSAS” da gloriosa Paraíba, que citei no início de meu post!!!! 
Falei e provei que tinha recebido um ótimo trabalho de matemática, não foi???? Pois, agora para quem duvidou e talvez até falou: “quem???? Essa menina sabe tocar bem, uma sanfona???? Eu só acredito... vendo”!!!! Então, eu vou provar que a Laís é uma boa sanfoneira precoce, que sem o saber, é uma matemática nata e que diz: “Não gosto de nada fácil, gosto de desafio, de todas as musicas que já toquei essa é a mais linda e difícil! Sei que muito em breve tocarei com perfeição.” !!!! Eis um link de um vídeo dela, onde podemos apreciar o seu talento musical!!!!


Agradecendo mais uma vez ao Se.ba, também a todos vocês, pelo apoio e atenção ao meu trabalho, aqui me despeço, prometendo retornar em breve!!!! 
INTEL LOGO!!!! 
Um abraço!!!!!